top of page
  • Foto do escritorCARTONALE

A chave para se manter competitivo em Logística

Após o advento da Pandemia do COVID-19, houve uma explosão no canal de vendas digital e as empresa de e-commerce foram forçadas a buscar soluções de armazenagem para acompanhar esse crescimento agudo e inesperado de mercado. Além das soluções tecnologicas descritas nesse texto, foi necessáro também o desenvolvimento de soluções de armazenagem e movimentação de cargas para garantir segurança e agilidade nas entregas, fator primordial hoje nesse mercado. Foi aí que a Cartonale desenvolveu várias soluções com as principais empresas desse segmento que operam hoje no Brasil, tornando-se lider nesse mercado.



 

Como a automação está tornando o comércio eletrônico mais rápido, seguro, rastreável e econômico.


March 2020 – há apenas dois anos – apresentou um ponto de virada para o setor logístico global. A Covid-19 atingiu duramente a economia global e apresentou novos desafios para as empresas CEP. O volume de negócios de comércio eletrônico aumentou significativamente a partir da primavera de 2020, no início dos lockdowns COVID-19, e as empresas de correios e encomendas tiveram que se adaptar rapidamente. Em apenas algumas semanas, todos os provedores de CEP experimentaram um aumento de volume que, em outras circunstâncias, poderia ter ocorrido ao longo de vários anos. Como resultado disso, as cadeias de suprimentos se viram sob extrema pressão.


E essa tendência é contínua. Os provedores internacionais de CEP ainda enfrentam essa pressão. Tornou-se o "novo normal", assim como o Trabalhando em Casa ou a Telemedicina. Nos EUA e em todo o mundo, o pico de compras no comércio eletrônico não vai do Dia de Ação de Graças / Black Friday ao Natal – atualmente estamos vendo volumes de pico continuando ao longo do ano. A pandemia definitivamente impulsionou um número crescente de embarques.


As expectativas dos clientes são incomparáveis no setor de e-commerce Não é segredo que a pandemia apresentou vários problemas na cadeia de suprimentos – especialmente no setor de comércio eletrônico, onde os clientes esperam que as mercadorias sejam entregues mais rápido e com mais precisão do que nunca, enquanto o mercado de trabalho está lutando para acompanhar a crescente demanda no setor de logística. Então, como os varejistas e as empresas CEP podem se manter competitivos? O que, exatamente, eles devem fazer para dar aos consumidores as opções – e o serviço – que eles esperam?


Empresas como a Amazon criaram uma atmosfera de gratificação instantânea. Há tolerância zero para o atraso e pouca margem para erros. Digamos, por exemplo, que você visite uma loja de roupas online e descubra que a marca está faltando três cores, dois tamanhos e vários estilos. Em vez de depender de processos humanos demorados, o varejista pode recorrer à automação. Eles podem conectar vários armazéns usando IA - navegando em problemas de disponibilidade de produtos, dando aos consumidores acesso a todo o estoque da marca em diferentes locais. Por que isso é importante?

Os recursos de rastreamento e rastreamento apresentam complicações adicionais. Como os consumidores agora podem monitorar onde seus pedidos estão no processo logístico, há uma visibilidade sem precedentes. Essa visibilidade exige mais responsabilidade dos varejistas e das empresas de entrega. No entanto, os erros acontecem durante os processos manuais. Portanto, soluções de automação confiáveis são necessárias para aumentar significativamente a precisão e ajudar a fazer com que os pacotes sejam entregues no destino correto a tempo.


As demandas atuais vão além das capacidades de recursos humanos

A automação também é uma chave para resolver dois outros grandes desafios trabalhistas que as empresas de logística enfrentam:

  1. Falta de trabalhadores qualificados

  2. A crescente complexidade das tarefas.

A tecnologia de automação moderna pode ajudar as empresas postais e de encomendas a acompanhar o volume de negócios com o qual lidam, mesmo que às vezes possa ser difícil encontrar os recursos. Vários operadores de entrega de pacotes e de armazém estão lutando para contratar funcionários em seus processos manuais. Isto deve-se muitas vezes ao aumento da concorrência resultante de outros empregos mais bem remunerados e mais "apelativos". Muitas empresas de logística também têm uma força de trabalho envelhecida que precisará ser substituída nos próximos anos. Essas tendências, em especial os desafios trabalhistas que as empresas de entrega de encomendas enfrentam, reforçam a necessidade de investir em automação.


Além disso, muitas das tarefas cada vez mais complexas não podem mais ser executadas por humanos. Por exemplo, a automação pode melhorar a segurança e a ergonomia do trabalhador. Muitas tarefas dentro do processo de entrega de pacotes podem ser inseguras para os seres humanos, por exemplo, contato com materiais perigosos durante a carga e descarga. Por outro lado, a capacidade de identificar e processar dados de forma precisa e automática, como códigos, caracteres, pesos, dimensões, tipo de pacote e risco de material, é essencial para aplicações-chave como captura de dados, classificação, inspeção, recuperação de receita, devoluções, otimização de frete e a capacidade de rastrear o pacote ao longo de sua jornada do remetente ao cliente. Soluções de automação inteligentes garantem que eles reúnam petabytes de informações corretas – algo que os humanos não podem processar.

Aumentar a precisão, eficiência e segurança de:





Para lidar com o crescente número de remessas, uma combinação única de robótica, sistemas de manuseio de materiais e tecnologia de identificação automática que classifica pacotes para expedição para centros de expedição é necessária para gerenciar o crescente número de pacotes de comércio eletrônico que entram nos sistemas das empresas de logística todos os dias.


"Nossos clientes estão especialmente interessados em sistemas, que fornecem dados para o fluxo contínuo do processo e o rastreamento de suas mercadorias. Os dados são necessários para verificar o custo de envio em ambas as extremidades, para o cliente e o provedor CEP." STEPHAN GEHMECKER

Gerente de Vendas Automação Logística


Portanto, agora mais do que nunca, estamos vendo um aumento na demanda por classificação automatizada de pacotes. De acordo com o relatório "Courier, Express and Parcel (CEP) Market" (ver nota de rodapé), o crescente setor de comércio eletrônico, juntamente com o crescimento do comércio transfronteiriço, é uma das principais forças motrizes por trás do crescimento do mercado CEP. Os especialistas de mercado esperam um crescimento no CAGR de 5,2% durante 2021-2026. E esse aumento nos embarques também terá impacto direto nos fornecedores globais de Soluções de Automação, especialmente sistemas de triagem, que devem atingir a marca de ~US$ 2 bilhões até 2027.


Reduzir o custo em até 40% e, ao mesmo tempo, apoiar o crescimento.

A automação suporta o crescimento esperado do e-commerce. Quando os volumes de pacotes de e-commerce aumentaram durante a pandemia, os processos e equipamentos existentes, como mencionado acima, tiveram dificuldades para acompanhar. Essas restrições destacam a necessidade de investir em soluções de automação que possam ser facilmente dimensionadas para atender às crescentes demandas e rapidamente adaptadas para gerenciar aumentos de volume durante os períodos de pico (ou seja, durante os feriados).

Um estudo em andamento da Roland Berger também revela que a automação ajudará a reduzir os custos logísticos em 20% a 40% e aumentar a produtividade em 25% a 70% até 2025.



Fonte: Vitronic



3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page